5 startups brasileiras para você ficar de olho

Educação, finanças, marketing...Conheça 5 startups brasileiras que todo investidor deve ficar de olho no próximo ano.

29/03/2019

Com um ecossistema maduro de incubadoras, aceleradoras e investidoras, as startups brasileiras têm alcançado um grau de profissionalismo que permite minimizar riscos e buscar negócios escaláveis e rentáveis. Números do censo da StartSe, feito em 2017, mostram que há mais de 9 mil de startups no país, com 6 mil investidores e 65 mil empreendedores. Outro dado interessante é que poucas delas estão em estágio de hipótese — apenas 5,4%. A maioria procura validação (38%), enquanto outras estão em estágio de negócio (36%) e o restante já está em fase de escala, acelerando o crescimento (20,6%).

Nós da Garín entendemos a importância de novos negócios, serviços e produtos para o crescimento da economia brasileira. Mais do que isso, sabemos que, para investidores, startups podem ser ótimas oportunidades para lucro. Por isso, nós gerimos recursos pensando além de escolher quais são as melhores classes de investimento. Pensamos um passo à frente, de olho em novas empresas que podem revolucionar seu segmento em pouco tempo, sejam lideradas por ambiciosos profissionais e tenham a possibilidade real de crescimento. Abaixo, conheça 5 startups brasileiras recomendadas pela Garín:

 

  1. MindMiners  

Em pouco tempo, a MindMiners se tornou uma das referências quando o assunto é pesquisa de mercado. Plataformas que permitem analisar dados de consumidores aliadas a curadoria de uma equipe especializada entregam um trabalho completo, ágil e transparente sobre o mercado em questão.

Além do trabalho feito para marcas, a MindMiners também conta com a MeSeems, uma rede social de compartilhamento de opiniões e experiências. Os 700 mil usuários cadastrados na plataforma podem responder perguntas sobre marcas, produtos e serviços.  

A MeSeems possibilita que a startup entregue resultados de maneira mais rápida que a média do mercado, segundo a empresa. Entre os clientes da MindMiners estão McDonalds, L’oreal, P&G, Carrefour, Ambev, Danone, Avon, entre outras grandes marcas.

 

  1. Allya  

No evento 100 Open Startups 2018, a Allya foi eleita a startup mais atraente do mercado. A premissa realmente chama a atenção: um app que ajuda os usuários a economizar dinheiro com parcerias em estabelecimentos.

Com “benefícios inteligentes”, a Allya permite até que o usuário convide locais para conseguir descontos em estabelecimentos que frequente regularmente. Atualmente, a rede cadastrada no site da startup já conta com 20 mil endereços, com descontos que vão de 5 a 60%. Os principais destaque são restaurantes, diversão, cursos, online (e-commerce) e farmácias.

A Allya também oferece o seu serviço para empresas que queiram dar mais um benefício para os funcionários ao oferecer descontos nos parceiros cadastrados. “Nós também pouparemos o tempo do RH, aliviaremos as suas despesas e traremos mais reconhecimento para todos”, diz o site da startup.

 

  1. Kenoby

A startup de recrutamento já é nome conhecido de quem busca por novas vagas de emprego. Com um propósito de modificar a seleção de candidatos, a Kenoby tem uma plataforma que tenta tornar o processo ágil, assertivo e efetivo.

O diferencial da Kenoby é o processo de seleção e anúncio de vagas, dividido em quatro etapas: requisição (em que a empresa solicita e aprova vagas de forma automática), divulgação (em que a empresa pode publicar a vaga em sites parceiros como Catho, Linkedin, Indeed e etc), triagem (é possível filtrar candidatos para analisar menos concorrentes, otimizando e facilitando o processo) e qualificação (existe a possibilidade de registrar os pareceres sobre entrevistas com candidatos, para futuras contratações).

 

  1. Guten

Fundada em 2014, A Guten é uma EduTech que se mostra promissora. A motivação é valiosa: capacitar jovens a desenvolverem a visão crítica por meio da leitura de atualidades. A ideia é ser meta na formação de leitores.

Para as escolas parceiras, a Guten disponibiliza 6 novos textos jornalísticos por semana para que professores possam trabalhar em diversas áreas do conhecimento. Há toda uma metodologia por trás do conteúdo — são criadas leituras investigativas, com atividades de pré e pós-leitura.

A atuação da Guten tem rendido prêmios para a startup: ela foi selecionada para o projeto global Project Literacy Lab, com objetivo de reduzir o analfabetismo no mundo até 2030. Por sua inovação no campo da educação, a startup também foi premiada pelo renomado MIT Technology Review, um dos principais sites de empreendedorismo e tecnologia do mundo.

 

  1. Zenfinance

A Zenfinance é uma fintech que se intitula como a primeira plataforma de credit as a service (crédito como serviço) no Brasil. Na startup, empresas podem customizar a sua linha de crédito para clientes e fornecedores de maneira desburocratizada. “As fontes de crédito no Brasil são caras, limitadas e burocráticas. Com a Zen Finance é rápido, 100% online e totalmente seguro”, diz o site da empresa.

O processo é feito em quatro passos: após customizar o crédito e apresentar aos consumidores, os clientes pré-aprovados recebem SMS ou uma notificação Pop Up com a proposta. Após aceitarem o crédito, eles preenchem um rápido cadastro e o financiamento é liberado.

 

De olho nas inovações para investimentos certeiros

Essas são apenas algumas das startups que prometem revolucionar seus respectivos setores. Para estar sempre atualizado sobre as tendências do mercado financeiro, acompanhe a Garín nas plataformas digitais e saiba onde e como investir seu capital da forma mais adequada para você!

Rua Hungria, 664 - 12º andar
Jardim Europa - 01455-904
São Paulo - SP
Tel +55 11 3010-3234