Porque você deve investir em infraestrutura

Investimento em infraestrutura é uma das forças que ajudam a mover o país. Entenda como a Garín age para investir no segmento.

10/04/2019

A infraestrutura é, muitas vezes, reflexo do caminho que um país pode trilhar em um futuro de médio a longo prazo. Grandes projetos de portos, rodovias, aeroportos, energia, telecomunicações, entre outros, interferem diretamente em diferentes frentes do país: exportação, desenvolvimento social, turismo, meio ambiente e etc. Fundos de investimentos em infraestrutura são relativamente novos no país — se comparado a outros tipos de classe. No entanto, eles já se mostram resilientes e, em longo prazo, podem ser uma ótima opção para quem aposta em um futuro renovável e, é claro, um bom retorno.

Infraestrutura: o contexto nacional desse tipo de investimento

Para investir em infraestrutura, é necessário compreender todo o mercado e em qual contexto o Brasil se encontra. Dados do Tesouro Nacional revelaram que o investimento público em infraestrutura em 2018 representou 0,4% do PIB. Ou seja: o pior resultado em 10 anos.

Mas isso não significa que os fundos de infraestrutura não estão bem: na verdade, eles têm, aos poucos, chamado a atenção dos investidores. O motivo? O retorno. Em 2018, números apresentados pelo Valor Econômico mostravam que essas carteiras estavam em alta no país. Os números de junho alcançaram R$4,3 bilhões em patrimônio, quase 20% a mais do que junho de 2017.

Relembrando: os investimentos em infraestrutura trazem retorno com dividendos e ganhos de capital com participação direta no setor. Com menos dinheiro indo para infraestrutura, como apontaram os dados do Tesouro Nacional, a questão é saber onde investir. Grande parte da força desse mercado está na geração de energia. Atualmente, fontes renováveis surgem como ótima oportunidade de investimento — impulsionado pelos leilões de geração de energia feitos pelo governo e pelo mercado livre de energia (empresas negociam livremente os preços com geradores).

O investidor sabe que é preciso analisar riscos e entender contextos (às vezes, antes mesmo de os contextos aparecerem) para garantir uma estratégia valiosa de investimentos. Por isso, nota-se que alguns movimentos apontam para um caminho bem sucedido em certos segmentos de infraestrutura: em setembro de 2018, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou que lançaria dois novos fundos de infraestrutura naquele mesmo mês.

Como a Garín trabalha nesse mercado?

A Garín se preocupa com projetos de infraestrutura do começo ao fim, desenvolvendo-os a partir do zero. Afinal, vale lembrar que a sustentabilidade está no centro de nossos negócios e, por isso, queremos analisar e ajudar a construir os projetos — e não apenas investir neles. Dessa forma, diferente do padrão do mercado, nossas iniciativas de private equity no segmento são originados antes da captação de recursos. Construímos as teses de investimentos e atuamos nos greenfields e brownfields, o que nos garante uma visão panorâmica do projeto. Ou seja: nos preocupamos com a escolha do local, engenharia, licenciamento ambiental, autorizações, outorgas, até, enfim, a captação de recursos.

Com vários parceiros no brasil e no exterior, estamos preparados para entender qual é o melhor projeto e quais as soluções que podem gerar valor e apoiar o desenvolvimento e o crescimento do país. Para quem investe, isso significa mais segurança a longo prazo.

A Garín entende a importância do investimento em energias renováveis (eólicas, hidrelétricas, solar e etc) e, nos últimos anos, percebemos uma exponencial evolução do setor. Avanços da tecnologia permitiram que materiais ficassem mais baratos e toda a estrutura dessas construções pudesse ser viabilizada mais facilmente, sem prejudicar a eficiência energética de cada uma dessas fontes.

Além de uma mudança no setor como um todo, o próprio brasileiro se mostrou mais receptivo quando o assunto é energia renovável: a geração de energia solar fotovoltaica cresceu 88 vezes de junho de 2017 a junho de 2018, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

Dentro desse contexto, nossos projetos de infraestrutura estão alinhados com o que o brasileiro tem consumido, além de seguir a tendência apontada globalmente.

Quer saber mais sobre como investir em infraestrutura? A Garín e seu time de especialistas conhecem diversos tipos de investimentos e as melhores formas para gerir seu capital.Entre em contato conosco!

Rua Hungria, 664 - 12º andar
Jardim Europa - 01455-904
São Paulo - SP
Tel +55 11 3010-3234